Braz. J. Nephrol. 2019-08-12.

Radiografia digital como método alternativo na avaliação da densidade óssea em ratos urêmicos

Bárbara Bruna Abreu de Castro, Wander Barros Carmo, Jasmin, Roberto Sotto Maior Fortes Oliveira, Vera Maria Peters, Vanda Jorgetti, Melani Ribeiro Custodio, Helady Sanders-Pinheiro

DOI: 10.1590/2175-8239-jbn-2019-0008

RESUMO

Introdução:
A radiografia digital (RxD) pode representar uma alternativa adequada para investigar o distúrbio mineral e ósseo (DMO) e a perda de densidade óssea (DO) em modelos de roedores da doença renal crônica (DRC). O objetivo deste estudo foi utilizar a RxD para avaliar a DO em ratos com DRC, e avaliar a correlação entre os achados da RxD e marcadores séricos de DMO e histomorfometria óssea.

Métodos:
A uremia foi induzida pela alimentação de ratos Wistar com dieta enriquecida com adenina (0,75% por 4 semanas/0,10% por 3 semanas); os resultados foram comparados com um grupo controle nas semanas experimentais 3, 4 e 7. Os seguintes marcadores bioquímicos foram medidos: clearance de creatinina (CCr), fosfato (P), cálcio (Ca), fração excretada de P (FeP), fosfatase alcalina (ALP), fator de crescimento de fibroblastos-23 (FGF-23) e paratormônio (PTH). A imagem da RxD foi obtida e a análise histomorfométrica foi realizada com o fêmur esquerdo.

Resultados:
Como esperado, na semana 7, os ratos urêmicos apresentaram redução do CCr e níveis mais altos de P, FeP e ALP em comparação aos controles. A RxD confirmou a menor DO em animais urêmicos (0,57 ± 0,07 vs. 0,68 ± 0,06 u.a.; p = 0,016) em comparação aos controles no final da semana 7, quando a DMO foi mais proeminente. Uma forma grave de doença óssea de alta renovação celular acompanhou essas mudanças bioquímicas. A DO, medida na RxD foi correlacionada a P (r = -0,81; p = 0,002), ALP (r = -0,69, p = 0,01), PTH (r = -0,83, p = 0,01), OS/BS (r = -0,70 p = 0,02) e Ob.S/BS (r = -0,70; p = 0,02).

Conclusão:
A DO quantificada por RxD esteve associada às complicações típicas da DMO na DRC e mostrou-se viável na avaliação de alterações ósseas na DRC.

 

PALAVRAS-CHAVE
Densidade Óssea; Radiografia; Modelos Animais de Doenças; Insuficiência Renal Crônica; Distúrbio Mineral e Ósseo na Doença Renal Crônica.

Radiografia digital como método alternativo na avaliação da densidade óssea em ratos urêmicos

26

Comentários