J Bras Nefrol. 2019;41(2):176-84.

Detecção precoce de doença renal crônica: trabalho coordenado entre atenção primária e especializada em uma rede peruana de atenção renal ambulatorial

Jessica Bravo-Zúñiga ORCID logo , Jungmei Gálvez-Inga ORCID logo , Pamela Carrillo-Onofre ORCID logo , Ricardo Chávez-Gómez ORCID logo , Paul Castro-Monteverde

DOI: 10.1590/2175-8239-JBN-2018-0101

Resumo Gráfico

Resumo Gráfico Clique para ver

Resumo

Introdução:

O objetivo do presente estudo foi descrever a implementação de uma rede funcional para o diagnóstico precoce de doença renal crônica (DRC) em pacientes com fatores de risco e o coordenar os trabalhos entre atenção primária e especializada no sistema de seguridade social peruano.

Material e métodos:

Análise transversal dos dados de pacientes maiores de 18 anos com fatores de risco para DRC avaliados em uma rede de saúde na cidade de Lima (2013 a 2016) por meio de creatinina sérica e relação albumina/creatinina (RAC) em amostra aleatória de urina. Análise de regressão logística multivariada foi executada para avaliar os fatores associados à presença de DRC.

Resultados:

A implementação incluiu treinamento em saúde renal, instalação de um banco de dados digital, organização de laboratórios e empoderamento da atenção primária. Foram avaliados 42.746 pacientes, dos quais 41,8% eram homens, com idade mediana de 69,2 anos. A causa mais comum de detecção foi hipertensão, observada em 23.921 indivíduos (55,9%). A prevalência de DRC foi de 12.132 (28,4%), com estágio 3A sendo o mais frequente com 4735 casos (39,0%). Do total, 6214 (14,5%) pacientes apresentavam microalbuminúria e 1335 (3,1%) macroalbuminúria. O risco de DRC foi 2,5 vezes maior (IC 95%: 2,3-2,7) nos pacientes com diabetes e hipertensão, em homens (OR 1,2, IC 95%: 1,2-1,3) e idosos (> 77 anos: OR 2,7, IC 95%: 2,5-2,8). A identificação da doença no cenário da atenção primária é 60% menos provável do que na atenção especializada.

Conclusões:

Um em cada quatro pacientes é diagnosticado com DRC. Idade avançada e diagnóstico simultâneo de DM e hipertensão são os fatores mais relevantes.

Detecção precoce de doença renal crônica: trabalho coordenado entre atenção primária e especializada em uma rede peruana de atenção renal ambulatorial

Comentários